HTML5 - Você deveria estar usando

HTML5 - Você deveria estar usando

HTML5 continua sendo HTML, mas ao contrário das versões anteriores agora ele fornece ferramentas para CSS e ao JavaScript para fazerem seu trabalho da melhor maneira possível, permitindo por meio de suas API’s, a manipulação das caracteristicas destes elementos, de forma que o website ou aplicação continue leve e funcional.

Mas, o que mudou? E o que preciso saber para usar HTML5 hoje?

Sintaxe simplificada

Esta é uma das diferenças mais notáveis entre HTML4 e HTML5, e que certamente faz os programadores web adorarem simplementes por ser uma coisa decorável.

A sintaxe HTML5 é compativel com HTML4 mas há bastantes melhorias. A declaração doctype é muito mais curta:

<!-- Era XHTML -->
<!DOCTYPE html PUBLIC "-//W3C//DTD XHTML 1.0 Transitional//EN"
"http://www.w3.org/TR/xhtml1/DTD/xhtml1-transitional.dtd">

<!-- Agora::HTML5 -->
<!DOCTYPE html>

E para declarar o charset? Quem lembra?

<!-- Era HTML4/XHTML -->
<meta http-equiv="Content-Type" content="text/html; charset=UTF-8">

<!-- Agora::HTML5 -->
<meta charset="UTF-8">

Novos Elementos

Os novos elementos em HTML5 é a diferença mais notável, têm como propósito a simplificar o desenvolvimento do website e torná-los mais semânticos. Você pode consultar a lista essas novas tags e outras modificações aqui.

Deixo agora alguns elementos aqui descritos que eu particuparmente já estou usando:

  • <article>: Este atributo é usado para separar artigos, posts de blogs e outro conteúdo de texto. Com a crescente comunidade de bloggers e artigos de opinião, este elemento é certamente muito útil.

  • <section>: É o que possui menor especificidade em sua semântica, pode abrigar os elementos header, footer, article e sua principal função é dividir o conteúdo em macro estruturas, em blocos.

  • <header> e <footer>: Estes elementos são usados para o cabeçalho e rodapé da página e podem substituir os elementos `<div> que usamos hoje para identificar vários elementos, incluindo o cabeçalho e rodapé. Uma vez que cabeçalho e rodapé estão presentes em quase todas as páginas, faz sentido que agora tenham um elemento só seu.

  • <nav>: Semelhente ao <header> e <footer>, na medida em que foi criado para dar um elemento à navegação de página.

  • <figure>: Para agrupamento de uma sessão de conteúdo de mídia (Normalmente, isso é uma imagem, uma ilustração, um diagrama, etc) e sua legenda utilizando <figcaption>.

  • <hgroup>: Sessão de agrupamento dois ou mais elementos headings (h1 até h6) organizando-os em uma hierarquia de títulos e subtítulos.

Além dos novos elementos introduzidos, foram também introduzidos novos atributos a elementos já existentes, mas a lista é ainda maior do que a lista dos elementos. De qualquer forma, antes de começar a programar em HTML5, dê uma olhadela na nova lista de atributos para elementos que usa frequentemente.

<!-- Era HTML4/XHTML -->
<div id="topo">
  <ul id="menu">
    <li>...</li>
  </ul>
</div>
<div id="sidebar"></div>
<div id="container"></div>
<div id="rodape"></div>
<!-- Agora::HTML5 -->
<header id="topo">
  <nav id="menu">
    <ul>...</ul>
  </nav>
</header>
<aside id="sidebar"></aside>
<section id="container"></section>
<footer id="rodape"></footer>

É <div>, perdeu playboy!

Elementos e atributos eliminados

Além de novos elementos e atributos, também alguns destes foram apagados. Embora muitos deles não venham a fazer falta, porque muito raramente eram utilizados, alguns podiam ter ficado.

  • O primeiro grupo de elementos que foram utilizados e que serão melhor utilizados através de CSS são o <center>, <big> e <u>. Agora o seu lugar é na folha de estilos.

  • O segundo grupo tem a ver com as frames, <frame>, <frameset> e <noframes> eram tão antiquados que foi um alívio terem sido eliminados.

  • O terceiro grupo pende em elementos raramente utilizados, que é o caso do <isindex>, <dir>, <applet> e <acronym>.

Como pode constatar, há de facto algumas diferenças entre o HTML5 e o HTML4, mas elas não são diferenças muito profundas. Quero com isto dizer que não terá de reaprender HTML da estaca zero. De qualquer das formas irá levar o seu tempo até se habituar ás novas regras, etc… no que toca aos atributos e elementos alterados. A boa notícia é que o HTML5 veio para simplificar, e isto é o suficiente para justificar a actualização.

HTML5, Formulários e você!

De longe, algumas coisas que achei super legais no HTML5 foi de cara os novos tipos de input no formulário, que veio para facilitar a vida de nós desenvolvedores (Sem a necessidade de libs JavaScript). São eles:

  • tel: Entrada de um número de telefone.
  • search: Entrada de um campo de busca.
  • url: Entrada de uma URL em formato válido (http, https)
  • email: Entrada de um ou mais endereço de email.
  • number: Entrada de números.
  • range: Entrada de uma faixa de valores.
  • color: entrada de uma cor em haxadecimal como #FF00FF.
  • datetime, date, month, week, time: Entradas é uma data e/ou hora especifica.

HTML5, ao infinito e além

Além de tudo o que já foi dito neste post como novos elementos mais semânticos para cabeçalhos, rodapés, menus, seções, artigos e a melhoria com novos atributos e inputs de formulários, ainda ganhamos total suporta ao CSS3, novas APIs JavaScript e muito mais como:

  • Gráficos: com canvas e svg;
  • Multimídia: com audio e video APIs;
  • Conectividade: com websockets;
  • Acesso ao hardware: com geolocation, camera, microfone, etc;
  • Offline storage: com localStorage/sessionStorage e indexedDB;
  • E muito, muito mais mesmo….

No fim das contas, com o cenário que essa mundança nos trouxe, podemos dizer que HTML5 seria representado dessa forma: 'Explicação de como HTML5 funciona'

Como usar o HTML5 hoje, sem enrolação?

Antes de qualquer coisa mesmo, você precisa saber algo quase que crucial: HTML, CSS e JavaScript. Pronto agora só depende de você.

Entenda o principio das coisas. A base continua sendo a mesma (HTML/CSS/JS), então em tese não precisamos pensar muito e ver que isso é sem dúvidas o primeiro passo.

Mas e o IE?

É, mesmo com novas versões de navegadores, o mercado (principalmente corporativo) ainda utilizam versões que não suporte ao HTML5 mas para resolver isso use o Modernizr para lhe dar suporte ao menos a novas tags em browsers antigos.

Mas e o Google?

Acredito que utilizando da forma certa, pode ter certeza que os gigantes vão amar seu código mais bem organizado e semântico (o que vai fazer muito mais sentido aos motores de busca não?).

Conclusão

Os tempos são outros, o mercado esta mudando e crescendo. Eu lembro muito bem de quando comecei a estudar mais sobre HTML para fazer “sitezinhos” e blablabla. Antes o menino do HTML fazia básicamente email marketing e PSD para HTML.

Pois bem, eu comecei básicamente nessa geração lá por 2009, e mesmo assim estou achando um máximo essa mudança. Mas isso sou eu.

Não vacile, as portas estão abertas e só depende de você.