Hora de seguir em frente... Olá Barcelona!

Colabore com o Blog!

Olá, para ajudar a melhorar o blog, eu criei um pequeno questionário que você pode responder menos de 2 minutos.

Participe e ajude a fazer o blog ainda melhor! Saiba mais

Normalmente eu não escrevo muito sobre minha vida pessoal, mas desta vez faz sentido escrever sobre isso pois minha vida acabou de ter uma grande mudança por conta da minha vida profissional e eu gostaria de compartilhar alguns detalhes aqui.

Não é novidade para ninguém que já me conhece que eu sempre quis trabalhar no exterior.

O medo

Tentando resumir ao máximo, por mais que eu tivesse essa vontade de morar fora, sempre encontrava alguns problemas ou complicações que me faziam na maioria das vezes deixar pra lá. O principal era o medo.

Sim, medo.

Medo de fazer uma entrevista em inglês; De não ser bom o bastante (ainda acho que não sou) pois sempre tive a impressão que os profissionais de fora são sempre melhores (verdade seja dita, no Brasil também temos ótimos profissionais); entre outras coisas.

Sei falar inglês, mas não sou fluente, e por esse fator acredito que perdi algumas oportunidades muito boas. Em nossa área isso é essencial, no meu caso agora estou estudando tanto inglês quanto espanhol mesmo que meu foco esteja mais direcionado para o inglês. Acredite, mesmo que todos pensem que o “portunhol” resolve, ele esta longe de ser suficiênte quando você precisa se comunicar com nativos (vem pra Catalunya pra ver…).

Uma nota do @danielfilho que eu li no blog do Igor Apa sobre como ele aprendeu inglês nos EUA.

Antes de aprender JavaScript ou qualquer outra linguagem, você tem que aprender inglês.
- Daniel Filho

Eu fiz entrevistas em várias empresas principalmente pela Europa como Freeletics e duas vezes na Booking.com, onde na primeira vez não passei da prova técnica e na segunda vez por conta do inglês. :(

Em cada uma delas eu aprendi com meus erros, tanto técnicos quanto de linguagem e fiz de tudo para melhorar meu segundo idioma e aprender mais sobre programação, inclusive todos os feedbacks que recebi foram muito úteis, sendo a melhor delas a que eu menos esperava…

“Stop saying that your english isn’t good.”

Sim jovem, você leu correto.

Todo início de entrevista, eu sempre dizia que meu inglês não era muito bom. O recrutador da Toptal me deu essa dica, disse também que havia pensando em descartar meu perfil só pelo comentário, mas ainda assim me elogiou, entendeu que eu estava um pouco nervoso etc. Detalhe, ele era Russo, se acha o seu sotaque ruim de entender, tente imagina o dele ;)

Bye bye Brasil

Depois de umas 10 entrevistas em diferentes empresas foi a vez da Typeform e da GFT ambas empresas em Barcelona.

Em maio eu comecei a conversar com a Typeform que é uma startup que possui uma cultura bacana e um produto que eu particularmente já usei algumas vezes; Em julho eu comecei a conversar com a GFT é uma empresa de TI multinacional que tem instituições financeiras como principais clientes. Eu realmente gostei do que li sobre ambas as empresas quando apliquei e fui chamado pelas. O recrutamento foi um processo acelerado em ambas, mas depois de alguns testes e entrevistas eu finalmente consegui a vaga.

Para quem ainda não sabe, quando empresas contratam estrangeiros elas normalmente oferecem um “sponsor/relocation package”. Em resumo é o processo de visto para você e sua família, passagens aéreas, mudança, etc.

Bom, por questões financeiras e outras regalias no sponsor, eu optei pelo o melhor salário x beneficio que foi oferecido pela GFT, mas não é apenas sobre dinheiro foram diversas coisas que tive que analisar, afinal eu estava deixando meu país, minha casa, minhas coisas, etc… Então por motivos racionais optei pela que iria me disponibilizar mais “ajudar” no início.

Acredito que esta será uma nova oportunidade para aprender mais sobre desenvolvimento de software e o mercado de TI. A empresa tem funcionários de todo mundo e vários escritórios em diversos países, o que proporciona trabalhar em diferentes projetos de outros países e inclusive viajar pela empresa quando necessário.

Além disso, eu tenho a oportunidade de viver a 30 minutos do escritório via transporte público (não mais 1 hora de trânsito!) o que me poupa algum tempo para fazer outras coisas como conhecer a cidade, fazer exercícios, estudar coisas novas (atualmente Angular 2 e Ionic) e escrever aqui no blog.

Aqui tem muitas empresas legais na área de TI como King, SkyScanner, Whisbi e muitas outras… ou seja o mercado de TI daqui esta muito bom.

Fim

É isso ai. Se você leu até aqui talvez você goste de mim e sobre o que eu escrevo (ou não).

Este post é apenas uma pequena atualização sobre a minha nova vida, talvez eu traga algumas coisas mais sobre como é morar aqui, mas ainda é tudo muito novo e ainda estou me organizando.

Até logo.

Join the Conversation